Imóvel: Comprar ou alugar?

Bem amigos, voltando a falar de finanças pessoais, decidi escrever sobre um assunto polêmico, e que mexe com um dos dogmas mais fortes da cultura brasileira: a casa própria.

Tenho certeza que ao lançar a pergunta que dá nome a este artigo em absolutamente qualquer lugar, uma quase unânime maioria responderá sem pestanejar que a melhor opção é comprar, e seguirá com uma infinidade de argumentos conhecidos por todos nós e que em sua maioria faz sentido sim. A proposta então é ver como de fato essa opção pode se tornar de fato vantajosa.

Partindo daquele velho ditado: “Quem casa quer casa”, hoje em dia tem mais gente querendo casa do que casar. Quanto à redução do número de casamentos, não vamos discutir aqui, mas o aumento da procura pelo financiamento de imóveis é o que nos interessa.

Todo pai e toda mãe ficam morrendo de orgulho dos filhos quando eles voltam do feirão da CAIXA com o contrato de financiamento do imóvel assinado, e dizem: “Que felicidade, meu filho comprou a casa própria, está investindo bem o seu dinheiro”. Investindo?!

Chegamos ao ponto.

Todos nós sabemos o que é investir: Entregar o seu capital com a intenção de, após algum tempo recebê-lo de volta acrescido de alguma remuneração. Esse conceito derruba por terra a ideia de que comprar um imóvel financiado é investimento. Na verdade é a contração de uma dívida. Pesadíssima e duradoura.

Vamos entender então: A taxa anual de financiamento da CAIXA hoje é de 9%, ou 0,75% ao mês, realizando uma simulação de um contrato de R$ 300.000,00, por exemplo, a parcela seria de R$ 2.413,87. E o que estaríamos pagando a cada mês com este valor? No primeiro mês, você estará abatendo R$ 163,87 de sua dívida e pagando R$ 2.250,00 de juros! Passados dez anos da compra, portanto 1/3 do tempo (parcela 120 de 360), o total pago é de apenas R$ 31.710,77 de sua dívida principal devendo ainda R$ 257.953,37, fora os juros. E ao final dos 30 anos, sem corrigir o seu dinheiro, seu desembolso terá sido de R$ 568.992,43! Quase dois imóveis!

Por outro lado, se ao invés de adquirir o imóvel financiado, o candidato a dono da casa própria, alugar o mesmo apartamento pela taxa média do mercado, que é de 0,5% do valor do bem, R$ 1.500,00, e investir a diferença, R$ 913,87, em um produto conservador que pague líquido 0,8% ao  mês,  ao  final  dos  mesmos  30  anos  seu  patrimônio  seria  de R$ 1.897.571,76, e em 13 anos já teria o capital suficiente para compra-lo à vista.

Tudo é uma questão de conhecimento. Muito provavelmente quem ler este artigo vai se surpreender, e ainda assim alguns tentarão vir com aquela velha argumentação: “mas pelo menos estou pagando o que é meu”. Tudo bem, cada uma faz o que quiser com o seu dinheiro. Pode pagar R$ 270.000,00 de juros ao banco, ou gastar R$ 150.000,00 pra morar no mesmo lugar enquanto enriquece. Questão de escolha. Mas a verdade matemática está exposta e ela não se discute.

Reveja seus conceitos, abra a sua mente e perceba que nem tudo é como se imagina. Quem tem um assessor de investimentos deve discutir com ele sempre todas as possibilidades antes de pôr a mão no bolso. Ele é o profissional adequado a lhe auxiliar em tudo o que se refere às suas finanças pessoais.

É hora de entrar em AÇÃO!

Rocpáurio Santos é assessor de investimentos listado na CVM

Contato: (71) 8808-4586

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Imóvel: Comprar ou alugar?

  1. Lygia disse:

    Gostei muito do texto!
    Parabéns pela abordagem clara e objetiva.

  2. Isadora Vinhático disse:

    Parabéns, Roc!! Este era o empurrão que eu precisava pra me decidir!!! Vamos conversar!!

  3. Flávio disse:

    Ta querendo me incentivar a ser mais conservador é??? hehe!! bom post!

    • rocpires disse:

      Nada disso, arrojo é coisa pra poucos, mas se for entregar essa grana ao banco, melhor trazer pra cá pra comprar mais uns boizinhos.
      Abraço.

  4. Elkson disse:

    Texto extremamente esclarecedor. Muito bom.

  5. Guilherme disse:

    :)!!

  6. Pingback: Novas formas de pensar sobre o seu dinheiro |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s