Novas formas de pensar sobre o seu dinheiro

167330595Bem amigos, existem certas ideias da cultura financeira de nosso país que se assemelham aos dogmas religiosos, como verdades absolutas e inquestionáveis, que na realidade mais atrapalham do que ajudam o nosso desenvolvimento financeiro.

As gerações passaram, o cenário econômico brasileiro mudou muito, e as pessoas continuam acreditando nas mesmas coisas, e repetindo as mesmas receitas que deram certo (ou não) há 30, 40, 50 anos atrás.

Aqui nesse espaço eu já escrevi sobre duas das quais eu considero as principais dessas ideias: a compra financiada de imóveis e investimentos em caderneta de poupança.

Já me habituei com a expressão de espanto e ao ar de descrença das pessoas quando toco no assunto, e o mais impressionante é que sempre para comprovar as ideias recorremos aos números, e todos entendem, mas encerram a conversa com o famoso “Tudo bem, mas mesmo assim eu prefiro financiar…” ou ”Mas a poupança ainda é a mais segura…”.

Esse comportamento é ruim não apenas para quem opta por esse tipo de “investimento”, já que perder para a inflação é ver seu dinheiro encolher até virar pó, e pagar juros aos bancos só enriquece ainda mais os banqueiros, mas também é danoso para toda a nossa economia, pois tira das pessoas a capacidade de acumular riqueza.

Uma maneira de aprender, já que não fomos educados financeiramente, é observar como as pessoas de países economicamente estáveis há mais tempo costumam agir. Posso citar uma atitude dos americanos, por exemplo, que, enquanto por aqui o sonho de todos é contrair uma dívida de 30 anos para comprar a casa própria, lá, desde muito jovem tem-se como objetivo juntar um milhão de dólares.

Enquanto em terras brasilis as pessoas tem preguiça de estudar e pesquisar sobre as melhores alternativas para investir o seu dinheiro e deixam tudo nas mãos do gerente do banco, os sobrinhos do Tio Sam são assessorados por profissionais especializados nesta tarefa, e que garimpam o mercado em busca de boas oportunidades, e pagam por isso.

Claro que não é fácil mudar de comportamento de uma hora pra outra, e isso obviamente não vai acontecer, mas aconselho a todos que pesquisem sim, comprem um livro, conversem com especialistas e busquem informação.

Quando se trata de dinheiro, antes de qualquer coisa faça contas, mas não pra saber se a parcela cabe no seu salário, mas pra ver se não dá pra comprar à vista daqui a algum tempo, e se essa opção não é a mais vantajosa. O imediatismo e a satisfação de ter as coisas logo não superam a sensação de felicidade de fazer da melhor maneira.

Vivemos num cenário econômico que nos permite planejar nosso futuro financeiro, e temos que usar isso ao nosso favor, gastar agora sem planejar pode ser a causa de você não ficar rico daqui a alguns anos.

É hora de entrar em AÇÃO!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s